O mistério de Lola

2/07/2017 05:40:00 PM

Porta do quarto entreaberta. Quem entrar verá uma cama bagunçada, gavetas reviradas, luz acesa, guarda-roupa aberto mas todas as roupas intactas. Verá também um aquário sobre uma mesinha em frente ao guarda-roupa e uma ponta de papel celofane azul embaixo do aquário. Ao puxar o papel a luz irá refleti-lo, apontando para a parte de cima do guarda-roupa. Lá em cima tem um pedaço rasgado de papel almaço escrito "quem procura acha!".
Lola sempre gostou de mistérios, seus livros preferidos eram os que o final continuava um suspense. Acho que dessa vez ela optou por se tornar um! Seus familiares preocupados pensaram ser um sequestro, mas quem a conhece sabe que essa seria sua intenção para que não achassem que ela própria decidiu fugir de casa, e seus pais sabiam disso. Aquela frase ficou na cabeça de quem leu, mas como achar? Por onde começar? Porque não levou as roupas?
Então não foi pra um lugar longe, se não teria feito a mala.




Christopher procura mais pistas, mas Lola era mais indecifrável do que desenhos pintados por primatas em pedras A.C. Ao ligar o computador dela, ele entra na internet e procura pelo histórico que falava de receitas, filmes, livros, crônicas portuguesas, um tour pela Europa, anúncios de compro e vendo, e notícias jornalísticas. Nada fazia sentido, até ele procurar pelos históricos anteriores e notar a insistente procura por bairros da Europa. Ele sabe que Lola sempre foi fascinada por lugares antigos, mas seu amor era pelo Reino Unido e França. Chris voltou a pegar o pedaço de papel almaço com aquela frase e continuou procurando por pistas. Passaram-se duas horas até ele revirar os livros do John Green na estante e encontrar uma foto da torre Eiffel. Ele sabia que o maior sonho dela era encontrar um amor verdadeiro e passar sua "lua de mel" na cidade parisiense, ela dizia isso toda vez que arrumava um namorado. Christopher então se lembrou do ex de Lola que a namorou no segundo ano do colegial, e de como ele partiu seu coração quando terminou com ela por causa de sua melhor amiga. Ela disse que nunca mais iria confiar em homem nenhum, mas então porque deixou que ele a procurasse?

- Ela confia em mim!

Christopher ficou feliz por um instante e cogitou a possibilidade de quando encontrar Lola levá-la para Paris, mas logo em seguida encontrou outra pista: atrás da foto estava escrito "Amor perfeito só existe em Romances de literatura" e a data do mesmo dia que ela brigou com o ex. Então, ele procurou sua mochila que estava embaixo da cama, onde tinha trabalhos, pastas e livros didáticos. No meio dos trabalhos de literatura tinha um pedaço de papel faltando. Christopher pegou seu pedaço de almaço e juntou ao outro tendo a certeza de que Lola queria mostrar o lugar onde agora estava.
- Amor, literatura, Paris... já sei! Ele só pode estar em algum lugar da Europa, se não porque escrever 'quem procura acha' exatamente no pedaço de papel do trabalho que fala sobre a época Renascentista? E num trabalho antigo. Mas aonde? A Europa é imensa e ela pode ter ido pra algum lugar que ninguém iria pensar. Chris se sentou na cama e olhou bastante tempo para a foto de Lola pendurada na parede. Ao lado tinha uma frase escrita Tudo O Que Precisamos É De Amor feita por ela mesma de cartolina. Então ele percebeu que todas as pistas de Lola falavam sobre amor, confirmando suas suspeitas sobre a Europa. Chris se aproximou da parede e notou que na palavra Amor tinha outro pedaço pequeno de papel celofane azul colocado atrás do R. Então ele descolou a letra, na qual tinha uma etiqueta escrito "Ho Voglia di Te"; e ficou encarando aquele R por um bom tempo até perceber que a palavra 'Amor' ao contrário é Roma. Chris procurou no celular a tradução daquela frase e descobriu ser título de um famoso filme italiano. Ele foi para casa e procurou saber mais sobre o tal. Ao abrir a porta do armário encontrou um cadeado com a inicial PM gravada que estava presa no cabide de casaco e não fazia ideia do que aquilo significava e então deduziu que Lola tivesse colocado ele ali.

A fim de tentar descobrir mais sobre as últimas pistas baixou o filme italiano pela internet e viu que ele era continuação de Tre metri sopra il cielo, um dos filmes favoritos dela. Em uma das cenas o casal protagonista decide selar seu amor prendendo um cadeado na ponte Mílvio. Chris então depois de um tempo conclui que as iniciais do cadeado só poderia ser nome da ponte e não pensa duas vezes antes de ir pra lá. Liga pra diversas companhias aéreas até achar um voo para Roma. Quando chega lá vai atrás da Ponte mílvio no rio Tiber onde estão muitos cadeados presos e procura um por um até encontrar um com um pedaço de papel celofane azul enrolado na parte de cima. O cadeado tem as mesmas iniciais do outro que estava preso em seu cabide, mas atrás dele tinha a sigla do nome dela. E ali não tinha mais nada que pudesse ajudá-lo. Christopher saiu do local e foi dar uma volta, mas não desistiu de encontrá-la e ao voltar para a ponte viu que no cadeado dela tinha um pedaço de papel embrulhado pelo papel celofane e pegou para ler. Ali estava a data da fuga e escrito "Se você está lendo isso é porque que me procurou e não desistiu no meio do caminho; então é a pessoa certa para me levar à Paris. Via Della Farnesiana, número 37 (casa azul abandonada). Me encontre e serei sua, Lola.




PS: atrás do cadeado verde logo acima tem uma chave, essa é a do meu cadeado... jogue no rio.". Christopher sorriu.

You Might Also Like

0 comentários

POSTS RECENTES